quinta-feira, 24 de agosto de 2017

Não descuide durante o tempo seco.


A baixa umidade do ar causa irritação, ardência e vermelhidão ocular, por agravar a evaporação da lágrima. Ventiladores e ar condicionados devem ser evitados, pois ressecam ainda mais os olhos. Neste caso, o uso de colírios lubrificantes, conhecidos como “lágrimas artificias”, é fundamental.

quinta-feira, 17 de agosto de 2017




É ato médico exclusivo da oftalmologia a indicação, prescrição e adaptação de lentes de contato.

quarta-feira, 9 de agosto de 2017



O exame oftalmológico deve ser realizado em todas as idades regularmente, portanto faça um exame oftalmológico completo. Enxergar bem não significa que o olho é saudável.

Quem tem glaucoma pode operar catarata?


Sim, quem tem glaucoma pode operar catarata. Inclusive, é importante que opere, uma vez que após a operação de catarata há uma tendência da pressão intra-ocular dar uma leve diminuída, facilitando o tratamento do glaucoma posterior.
Além disso, a cirurgia de catarata em pacientes com glaucoma é importante para permitir o controle do dano glaucomatoso ao nervo óptico (fundo de olho). Isso porque, com a catarata fica difícil e até mesmo impossível em algumas situações examinarmos o fundo do olho do paciente, já que a catarata embaçada dificulta o exame.

Medir a pressão ocular é a melhor forma de diagnosticar o glaucoma!


O glaucoma crônico aparece devagar e demora décadas para levar à cegueira. Como é intimamente ligado ao histórico familiar, exames periódicos podem salvar as pessoas desse risco. O recomendável é uma consulta anual com o oftalmologista.
Passar o dia em uma clínica medindo a pressão do olho pode parecer cansativo, mas é o melhor caminho para um diagnóstico precoce do glaucoma.

Quais as indicações da cirurgia a laser?


A Cirurgia a Laser é indicada em pacientes com miopia, hipermetropia e astigmatismo que têm desejo de diminuir a dependência de óculos ou lentes de contato.

Visão infantil.


Com o inicio da vida escolar podem surgir problemas na visão que influenciam no aprendizado da criança, causando baixo rendimento.
Conhecidos como “grau”, os erros refrativos são a causa mais comum de deficiência visual, nestes se incluem a miopia, a hipermetropia e o astigmatismo.
Os pais e professores devem ficar atentos a qualquer sinal de desconforto na visão das crianças, porque o diagnóstico precoce é fundamental para garantir a saúde ocular infantil e o bom desenvolvimento escolar.

sexta-feira, 9 de junho de 2017

Tenha uma alimentação balanceada.


Os hábitos alimentares saudáveis influenciam todo o organismo, inclusive os olhos. A ingestão de vegetais verdes escuros é indicada, pois eles fornecem vitaminas benéficas para a retina.

quarta-feira, 7 de junho de 2017

A diabetes pode levar à cegueira.


A retinopatia diabética é a doença que atinge até 50% dos diabéticos em alguma fase da vida. A dica: os diabéticos devem realizar a avaliação do fundo de olho uma vez ao ano, possibilitando ao oftalmologista prevenir ou retardar o aparecimento da doença.

quinta-feira, 1 de junho de 2017

Exames Oftalmológicos em Crianças.



Crianças de todas as idades podem ser submetidas ao exame oftalmológico completo.
O médico utiliza técnicas diferentes de acordo com a idade da criança. Por isso a experiência do médico oftalmologista neste tipo de avaliação é tão importante.
Na consulta da criança, o histórico de saúde ocular da família é extremamente importante para ajudar na detecção precoce de alguma doença oftalmológica.

terça-feira, 30 de maio de 2017

O que é Blefarite?



Blefarite é uma inflamação comum que afeta as pálpebras, normalmente na região onde crescem os cílios, fazendo com que elas cocem, fiquem vermelhas e irritadas. Frequentemente a blefarite é uma doença recorrente, que acontece em todas as idades e pode ser desconfortável, mas não causa danos permanentes à visão. 
Os sintomas da blefarite incluem: 
• Lacrimejamento
• Vermelhidão nos olhos
• Sensação de areia ou queimação dentro dos olhos
• Pálpebras que parecem oleosas
• Pálpebras vermelhas e inchadas
• Piscadas mais frequentes
• Sensibilidade à luz
• Cílios grudados uns aos outros ao acordar
• Descamação da pele ao redor dos olhos
• Aderência na pálpebra
• Cílios crescendo de forma anormal (em várias direções)
• Perda dos cílios.
Ao notar qualquer desses sintomas, procure um oftalmologista para o tratamento adequado!

terça-feira, 23 de maio de 2017

PRIMEIROS SOCORROS OCULARES.



Nas queimaduras químicas, lavar os olhos com água limpa em abundância é uma medida importante para socorrer a vítima após um acidente ocular, e, logo encaminhar a um oftalmologista. No caso de uma perfuração, é urgente que se encaminhe o acidentado ao oftalmologista para um atendimento mais eficaz.
NÃO SE DEVE usar colírio anestésico, a não ser que seja um profissional habilitado; tal procedimento é realizado apenas durante o exame do olho acidentado. Comprimir o globo ocular, até que seja conhecido o tamanho do problema, deve ser evitado.
É essencial, em caso de acidente, a avaliação de um oftalmologista, por ser habilitado para realizar o diagnóstico, inclusive, com equipamentos necessários para um adequado exame de olho.

terça-feira, 16 de maio de 2017

Distância ideal para assistir TV.



A distância ideal para assistir TV deve ser de dois metros.
Além de melhorar o campo de visão da tela, essa técnica pode evitar problemas de visão.

quinta-feira, 4 de maio de 2017


Uma longa exposição em frente à tela do computador pode provocar a fadiga visual, que se manifesta com olhos irritados ou vermelhos, sensação de ressecamento ou cansaço, dificuldade de conseguir foco, entre outros sintomas. A dica é fazer intervalos sistemáticos no uso do computador para evitar danos à saúde da visão.

terça-feira, 25 de abril de 2017

TESTE DO OLHINHO.



O Ministério da Saúde recomenda que se faça o teste do olhinho em todos os bebês recém-nascidos, no primeiro mês de vida. O exame não é obrigatório em todo o país e, por isso, muitos hospitais não o realizam, cabendo aos pais esta tarefa.
Os pais que desejam realizar o exame devem recorrer à clínicas particulares ou oftalmologistas pediátricos.

O teste do olhinho é o exame que detecta precocemente a catarata infantil e outras doenças graves, como o retinoblastoma e o glaucoma.
O exame é facilmente realizado por meio de um aparelho chamado oftalmoscópio e avalia o reflexo vermelho. A luz é de baixa intensidade e incide na retina sem causar qualquer dano ao bebê. É um teste simples, rápido e indolor.
Ao detectar precocemente estas doenças, o tratamento pode ser iniciado prontamente, diminuindo o risco de a criança perder a visão.

quinta-feira, 20 de abril de 2017




Conjuntivite é a inflamação da membrana que recobre a parte branca dos olhos e o interior das pálpebras. Esta membrana é a conjuntiva. A conjuntivite pode se instalar em apenas um olho ou nos dois, e durar entre uma semana e quinze dias.
Toda conjuntivite requer atenção médica. O tratamento adequado depende da causa do problema. Seu oftalmologista poderá prescrever, além de colírios, outros medicamentos anti-inflamatórios, antialérgicos e compressas frias. Quem usa lentes de contato deve evitá-las até o desaparecimento dos sintomas.


segunda-feira, 17 de abril de 2017

Glaucoma


Principal causa de cegueira irreversível, glaucoma é uma doença do nervo óptico, caracterizada por perda progressiva do campo visual.
O principal fator de risco para o glaucoma é pressão ocular elevada.
Outros fatores importantes incluem idade, antecedente familiar e etnia.
Faça consultas no Oftalmologista regularmente para detectar precocemente qualquer sinal da doença.

terça-feira, 11 de abril de 2017

Retinoblastoma.




O retinoblastoma é um tumor maligno que se desenvolve na retina. De caráter hereditário ou não, é decorrente de uma mutação num gene no cromossomo 13. A doença pode ser congênita ou manifestar-se nos primeiros anos de vida das crianças e afetar os dois olhos ou apenas um deles.

Sintomas

Assim como ocorre na catarata e no glaucoma congênitos, o sinal característico do retinoblastoma é a leucocoria, ou seja, um reflexo branco semelhante ao do olho do gato, quando um feixe de luz artificial ou de um flash incide através da pupila. Nos olhos saudáveis, esse reflexo é sempre vermelho. Baixa visão, estrabismo, deformação do globo ocular são outros sintomas do retinoblastoma.

Diagnóstico

O diagnóstico precoce do retinoblastoma é pré-requisito básico para o sucesso do tratamento. Ele pode ser realizado pelo neonatologista ainda na maternidade, ou nos exames de rotina pelo oftalmologista nos primeiros anos de vida da criança, utilizando o Teste do Reflexo Vermelho. O levantamento do histórico familiar, o exame de fundo do olho e o ultrassom fornecem elementos importantes para confirmar o diagnóstico.

Tratamento

O tratamento do retinoblastoma é multidisciplinar e estabelecido de acordo com o tamanho, a localização do tumor e se está circunscrito ou disseminado. O objetivo primeiro é debelar a doença e, sempre que possível, preservar o globo ocular e a visão.
Na maioria dos casos, o retinoblastoma é uma doença curável. A quimioterapia, a radioterapia e o tratamento oftalmológico e a laser têm mostrado bons resultados no retinoblastoma. Em alguns casos, infelizmente, é preciso recorrer à enucleação, isto é, à retirada cirúrgica do globo ocular.

quinta-feira, 6 de abril de 2017

Tenha alimentação balanceada.


Os hábitos alimentares saudáveis influenciam todo o organismo, inclusive os olhos. A ingestão de vegetais verdes escuros é indicada, pois eles fornecem vitaminas benéficas para a retina.

terça-feira, 4 de abril de 2017


O uso inadequado da maquiagem poderá ocasionar alergias e infecções oculares. A dica é utilizar sempre produtos de qualidade e observar o prazo de validade. Mesmo com esses cuidados, evite que o produto entre nos olhos.

quinta-feira, 30 de março de 2017

Terçol



O terçol ou hordéolo é provocado pela inflamação das glândulas Zeis e Mol. A lesão se instala mais na borda da pálpebra, perto dos cílios, e vem acompanhada dos sinais típicos de infecção provocada por bactérias: dor, rubor e calor.
Em geral, a ferida drena e desaparece espontaneamente.
O tratamento do terçol é feito com aplicação local de calor úmido. Nos casos de infecção por bactérias, o oftalmologista irá indicar a aplicação de colírios ou pomadas com antibióticos.

Pacientes idosos ou muito debilitados podem requerer uma cobertura sistêmica de antibióticos por via oral, porque a irrigação da pálpebra é muito rica e a infecção pode disseminar-se.
Em condições normais, porém, bastam o antibiótico de uso tópico e a aplicação de compressas de água quente.

terça-feira, 28 de março de 2017

Heterocromia



A heterocromia é o quadro em que a mesma pessoa tem olhos de cores diferentes. A íris é o tecido que dá cor aos olhos, que em geral são verdes, azuis, castanhos, pretos ou acinzentados, de acordo com a quantidade de melanina presente neles. Estima-se que seis a cada mil pessoas apresentam heterocromia, porém alguns casos não são nem perceptíveis. 
A heterocromia pode ser congênita ou adquirida. Em geral a heterocromia congênita é de origem genética, é essa é a principal causa do problema. Mas ela também pode ocorrer devido a alguns problemas congênitos:
• Síndrome de Waardenburg, uma condição genética que causa perda de audição e mudança na coloração do cabelo, pele e olhos.
• Síndrome de Horner, que engloba um grupo de danos na enervação do sistema nervoso simpático com um dos olhos, causados no nascimento ou dentro do útero. O lado afetado tem uma pupila menor e a íris mais clara.
Por isso é importante que a criança que nasce com heterocromia seja examinada por um pediatra e um oftalmologista.
Já a heterocromia adquirida é causada por alguma doença ou condição, como:
• Irite (inflamação da íris) ou uveíte que podem ser causadas por tuberculose e herpes simples, entre outras doenças
• Traumas bruscos em um dos olhos
• Sangramento na íris
• Glaucoma ou algum tipos de colírios usados em seu tratamento
• Presença de corpo estranho no olho
• Presença de sangue na câmara anterior
• Tumores benignos na íris, cistos ou abscessos
• Melanoma maligno na íris
• Neurofibrimatose
• Mudanças na íris causadas pelo diabetes ou por alguma oclusão na veia central.

terça-feira, 21 de março de 2017

Blefarospasmo




Blefarospasmo consiste na ocorrência de espasmos nas pálpebras. Espasmos, no geral, são movimentos involuntários dos músculos, e o blefarospasmo pode ocorrer em diferentes níveis.
Algumas vezes não é possível identificar a causa exata de blefarospasmo. Na maioria dos casos, no entanto, os fatores são: 
:: Fadiga
:: Estresse
:: Consumo exacerbado de cafeína.

segunda-feira, 20 de março de 2017

Fuja da automedicação!



Boa parte das pessoas se esquecem de uma coisa óbvia: colírios são medicamentos! Cada colírio tem uma composição química direcionada para uma doença e pode ter efeitos colaterais também, podendo, inclusive fazer mal aos olhos, se não usado corretamente. Se você tem alguma enfermidade, a pessoa mais indicada será o seu oftalmologista de confiança, e não sua vizinha, irmão, farmacêutico, etc...


sexta-feira, 17 de março de 2017

SÍNDROME DO OLHO SECO



Uma anomalia na produção ou na qualidade da lágrima pode provocar o ressecamento da superfície do olho, da córnea e da conjuntiva. Essa condição é conhecida como a síndrome do olho seco.
Causas
Entre as causas da síndrome do olho seco destacam-se:
* Função reduzida das glândulas lacrimais ,
* Evaporação excessiva provocada por fatores ambientais (ar condicionado, vento, clima quente e seco, fumaça,etc.),
* Anormalidades nas pálpebras.
O tratamento da síndrome do olho seco é feito com a aplicação de lágrimas artificiais, ou seja, de lubrificantes oculares, sob a forma de colírio ou pomada. Eles ajudam a aliviar os sintomas e, geralmente, não costumam ter efeitos adversos. É indispensável, porém, identificar e controlar as causas do distúrbio.

terça-feira, 14 de março de 2017

Cirurgias Refrativas com Excimer Laser.



Técnicas cirúrgicas utilizadas para o tratamento de miopias, astigmatismos e hipermetropias.
Utilizam-se do equipamento denominado Excimer laser, o qual age sobre a superfície anterior da córnea, alterando a sua curvatura, ou seja, aplanando o centro da córnea para tratar as miopias, e encurvando a periferia da córnea para tratar as hipermetropias.
É fundamental a avaliação detalhada do seu grau, das curvaturas de sua córnea (Topografia corneana), das aberrações do seu olho (aberrometria), da espessura de sua córnea (paquimetria corneana), e da saúde das células que compõem a face interna da córnea (microscopia especular da córnea). Somente após essa análise, é possível estabelecer um prognóstico estimado para o seu caso.

terça-feira, 7 de março de 2017

Não descuide durante o tempo seco.



A baixa umidade do ar causa irritação, ardência e vermelhidão ocular, por agravar a evaporação da lágrima. Ventiladores e ar condicionados devem ser evitados, pois ressecam ainda mais os olhos. Neste caso, o uso de colírios lubrificantes, conhecidos como “lágrimas artificias”, é fundamental.

sexta-feira, 3 de março de 2017

Lentes de Contato.



Infelizmente, um grande número de usuários não tem a noção exata da sua correta adaptação recorrendo a curiosos ou profissionais técnicos de outras áreas para orientações, sendo que apenas o Oftalmologista está habilitado para tal prática. Diversos são os cuidados a serem observados, como o tempo correto do descarte, a maneira de limpar, o nível de transmissão de ar para o globo ocular, o acerto na escolha da curvatura, as condições dos olhos que as receberão, etc. O uso incorreto sem a orientação de um Oftalmologista pode causar doenças e infecções graves.

segunda-feira, 27 de fevereiro de 2017

Evite coçar os olhos!



Coçar os olhos com as mãos sujas aumenta o risco de alergias, irritações e até mesmo conjuntivite infecciosa.

terça-feira, 21 de fevereiro de 2017

Risco de conjuntivites cresce durante o carnaval!



Carnaval é época de aglomerações e com elas cresce o risco de propagação da conjuntivite.
Cuidados simples, no entanto, se mostram eficientes na prevenção e garantem uma folia sem maiores problemas. Os principais são: lavar bem as mãos, não coçar os olhos e não ter contato com pessoas infectadas. Vale lembrar que os sintomas da conjuntivite são: olhos vermelhos, irritados e com secreção. Quem apresentá-los deve procurar um oftalmologista para prescrição do tratamento adequado.